Você já ouviu falar em foliculite nas nádegas?

É uma queixa muito comum entre as mulheres.

É uma inflamação dos pelos que pode resultar em “bolinhas” em diversas regiões.

Veja neste artigo, como surge a foliculite, como prevenir a foliculite nas nádegas e como evitar essas bolinhas indesejáveis na pele.

Índice

O que é foliculite nas nádegas?

A foliculite das nádegas é uma infecção e inflamação da unidade pilossebácea, ou seja, os pelos.

Essa infecção cria inflamação, que pode ser leve, moderada ou grave, nos folículos pilosos, fazendo com que o cabelo fique obstruído.

É por isso que aparecem essas bolas avermelhadas que podem coçar.

Ainda, o problema pode aparecer em diferentes partes do corpo, como braços, nádegas e pernas.

Geralmente aparece após a puberdade com influência hormonal.

A seguir, entenda mais sobre a foliculite e como ela se desenvolve.

A diferença entre uma espinha e foliculite nas nádegas

Também é comum a foliculite nas nádegas, que muitas vezes se manifesta de forma semelhante à acne, com pequenas erupções cutâneas vermelhas e infecciosas, com ou sem pus.

Porém, apesar das aparências, as lesões não são espinhas, mas uma infecção na base dos folículos pilosos (raízes do cabelo), geralmente causada por bactérias ou fungos.

Principais sintomas da foliculite

Os principais sintomas da foliculite são:

  • Bolas vermelhas ou pequenas bolhas contendo pus na raiz do cabelo
  • Coceira no local
  • Vermelhidão da região

Pequenas bolhas cheias de pus ou pontos vermelhos geralmente ocorrem próximos e tendem a afetar áreas com cabelo ou pelos, como rosto, braços, axilas, pernas, nádegas ou virilha.

Os sintomas geralmente melhoram em poucos dias, mesmo sem tratamento específico.

Porém, em alguns casos, a foliculite pode piorar, com dor e aumento da vermelhidão no local, o que pode ser sinal de furúnculo.

A foliculite pode ser identificada inicialmente pela observação de alterações na pele afetada.

No entanto, o diagnóstico deve ser confirmado por um dermatologista ou clínico geral por meio de um exame físico.

Como a foliculite aparece nas nádegas?

A foliculite nas nádegas ocorre devido à inflamação no folículo piloso, que geralmente é desencadeada pelo aumento da queratinização da pele.

Isso acaba entupindo os poros e dificultando a saída dos pelos, que começam a crescer e gerar uma resposta imunológica e inflamatória.

Outro fator que pode causar inflamação é a depilação da área.

Que pode causar lesões na pele que podem facilmente infeccionar pela entrada de microrganismos.

A transpiração excessiva, o calor e a umidade, quando acolchoados por tecidos grossos e muito justos, dificultam a oxigenação da área e agravam o problema.

A pele precisa respirar porque as bactérias dessa área acabam se multiplicando e entrando nos folículos, causando um processo inflamatório.

Normalmente, a foliculite nas nádegas é superficial.

Mas quando atinge as camadas mais profundas da pele, pode se transformar em uma úlcera, deixando cicatrizes e manchas.

Outros fatores também podem aumentar as chances de desenvolver foliculite nas nádegas, como:

  • Doenças que afetam a imunidade (diabetes, leucemia crônica e AIDS)
  • Acne e/ou dermatite
  • Medicamentos como cremes de corticosteroides ou antibióticos de longo prazo
  • Excesso de peso
  • Lesões na pele por cortes e/ou arranhões ou feridas cirúrgicas
  • Bandagens plásticas ou fita adesiva nas áreas com pelos
  • Uso frequente e incorreto de lâminas de barbear
  • Genética

Leia também: Descubra quais são os tipos de Acnes, suas causas e tratamento

Como prevenir a foliculite nas nádegas?

A foliculite nas nádegas pode incomodar muitas mulheres por causa de sua textura e vermelhidão.

Para tratar as bolas nesta zona, siga os conselhos de um profissional.

O primeiro passo, é encontrar um dermatologista que possa diagnosticar sua foliculite e iniciar o tratamento.

Pois existem alguns diagnósticos diferenciais que precisam ser descartados.

Aqui estão algumas medidas práticas para prevenir e tratar infecções:

Prestar atenção na escolha das roupas

Evita usar roupas muito justas e apertadas, principalmente de tecidos que não deixam a pele respirar.

O tecido da roupa pode desencadear ou agravar ainda mais a foliculite nas nádegas.

Roupas mais leves com tecido de algodão costumam ser a medida terapêutica inicial.

Esfoliar a pele

A esfoliação é uma grande aliada no tratamento do problema.

Fazer uma esfoliação na região para eliminar as células mortas e estimular a renovação celular, pode ser realizado de 1 a 2 vezes por semana.

Para esse processo, é recomendado produtos prontos (de farmácia) ou peeling caseiro (com 1 colher de açúcar, aveia e mel).

Usar sabonetes antissépticos

Uma etapa importante do tratamento é o uso de sabonetes antissépticos e antibacterianos na região durante o banho.

Manter a pele da região sempre limpa com sabonete antisséptico e seca, a fim de evitar o surgimento de fungos.

É fundamental que o paciente não reutilize o aparelho ou as lâminas depilatórias por muitos dias (trocar após 5 dias é o ideal).

Hidratar a pele

Outro cuidado que pode ajudar a prevenir e tratar a foliculite dos glúteos é a hidratação.

Usar hidratantes ou óleos corporais ajuda muito.

Quanto aos procedimentos e produtos complementares, podem ser administrados outros produtos tópicos após consulta e exame físico do paciente, como pomadas antibióticas, ácidos e lixívias, uma vez que carecem de receita médica.

Por isso, é sempre importante consultar um especialista para um tratamento eficaz da foliculite.

Tratamento caseiro

Para ajudar a aliviar os sintomas da foliculite, alguns remédios caseiros que podem ajudar a complementar o tratamento do seu médico incluem:

  • Aplicar uma compressa de agua morna na área afetada para reduzir a coceira
  • Tomar banho com sabonete neutro imediatamente após entrar em uma piscina, jacuzzi, spa ou outro local público
  • Não arranhe ou não cutuque espinhas

Se os sintomas da foliculite não melhorarem após 2 semanas, é recomendável consultar novamente um dermatologista para avaliação, pois outras medidas podem ser necessárias para tratar a foliculite.

Como se livrar das manchas de foliculite nas nádegas?

A forma mais importante de evitar as manchas é começar a tratar a foliculite o quanto antes.

Também é superimportante evitar atritos e arrancar as lesões.

Se as manchas já estiverem escuras, clareadores tópicos, antioxidantes orais (também chamados de fotoprotetores orais), peelings químicos de consultório e lasers podem ser usados ​​nas manchas.

O laser é indicado para casos de manchas mais graves que não saem após o uso de descolorantes.

Outro tratamento indicado é sempre usar protetor solar e evitar o sol.

Tanto a foliculite quanto as manchas têm tratamentos eficazes.

Por isso, o ideal é procurar um dermatologista para te auxiliar nesse processo.

Leia também:

Como tratar fungos na pele? 13 Objetos que você não deve dividir!

O que faz a pele escurecer? Conheça as 5 causas

Rotina de Skincare: Aprenda como cuidar da sua pele

Qual é o papel do ácido hialurônico na pele? Saiba tudo aqui

Para que serve o Óleo de Rosa Mosqueta?

Tags: | |

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *